Verão em Cascais: Viver a natureza entre o mar e a serra

* Texto publicado originalmente no site Boa Cama Boa Mesa Expresso

Cascais tem naturalmente o mar, mas também zonas verdes mais urbanas e o Parque Natural na Serra de Sintra, onde não faltam atividades, com mais ou menos adrenalina

Interagir com a natureza ou simplesmente observá-la é muitas vezes o que basta para descomprimir, algo que, no momento que vivemos, se reveste de especial importância. Mais do que uma vila à beira-mar, o concelho de Cascais oferece diversas opções de contemplação ou diversão na natureza. Há caminhadas na Serra de Sintra, com vistas deslumbrantes, piqueniques na praia, ioga, arborismo, BTT, mas também zonas de fauna e flora muito ricas que merecem ser descobertas. Trocar a agitação pelo verde da serra e a brisa do mar é uma proposta irrecusável.

Quinta do Pisão

Burros lanudos na Quinta do Pisão
Montar um burro lanudo (a partir de €5) e percorrer o prado, o bosque, acompanhando a ribeira, é uma das múltiplas experiências pensadas para as crianças conhecerem a natureza na Quinta do Pisão, junto à Barragem do Rio da Mula, em pleno Parque Natural de Sintra-Cascais, caso de estudo em matéria de conservação da natureza e biodiversidade. São 380ha de um parque de natureza que pode ser visitado a pé, de bicicleta ou segway (€5). A Quinta está sempre aberta aos visitantes, havendo painéis interpretativos com identificação das espécies de aves observáveis, assim como da flora mais significativa ao longo dos vários caminhos. Há ainda uma horta biológica e periodicamente são organizados percursos guiados por especialistas em botânica que ensinam a saber quais as plantas comestíveis (atividadesnatureza@cascaisambiente.pt). A Quinta do Pisão é finalista do prémio europeu Natura 2000, um dos mais prestigiados prémios de conservação da natureza.
Quinta do Pisão, EN 9-1. Tel. 215811750

Caminhadas com piqueniques
A Walk Hike Portugal (Tel. 919241094) sugere caminhadas com vários níveis de dificuldade para conhecer toda a zona do Parque Natural Sintra-Cascais. Propõe um misto de “natural-cultural”, inserindo a comunidade local em muitas das experiências. Nestes meses de verão, Francisco Mendonça da Walk Hike, sugere “Onde a Terra acaba e o Oceano começa” (€65), um passeio de quatro horas, que começa no “refrescante” Cabo da Roca, deixa descobrir a praia selvagem da Ursa, passa pela impressionante zona montanhosa até ao buraco fundo do Fojo da Adraga e termina a almoçar no restaurante com o mesmo nome (Tel.212980028) ou a piquenicar na floresta ou na praia. Todos os passeios podem culminar numa prova de vinho (opcional) entre o Atlântico e a Serra, numa das vinhas mais antigas da Europa, em Colares. Nos mais de 14 hectares do Parque Natural é possível ainda pedalar em locais desafiantes com paisagens deslumbrantes com a Muitaventura (Tel. 967021248), com graus de dificuldade vários em múltiplos percursos de BTT (desde €20).

Parque Pedra Amarela Campo Base
As atividades no Parque Pedra Amarela Campo Base, em pleno Parque Natural Sintra-Cascais parecem não ter fim… Uma Pista de Arborismo, Slide de 75 metros, Pista de Arrow Tag (batalha de tiro com arco), Orientação Score 100 que consiste num percurso com mapa e bússola e 100 pontos para serem realizados ou “simplesmente” visita com passeio livre são parte das experiências disponíveis. O arborismo e o slide custam a partir de €10 e as restantes propostas de €5. É um espaço com propostas para todas as idades, permitindo explorar a natureza sem deixar nenhum impacto negativo, dentro do espírito “scout”. O Parque temático Pedra Amarela Campo Base (Estrada da Serra, Alcabideche. Tel. 215811750) também é adequado à prática de BTT, sendo possível passear ou aventurar-se num percurso com obstáculos.

Verão com praia nos parques
Um “mar de verde” é a proposta de verão de Cascais. A ideia é estender a toalha na relva e descontrair num dos 14 parques que integram a iniciativa “Verão no Parque”. A maior parte dos locais tem oferta de street food, estruturas de água para se refrescar, zonas delimitadas para toalhas, zonas de sombra com chapéus e uma agenda de atividades ao fim de semana, entre ioga, pilates e ginástica. Na zona de Cascais/Estoril estão disponíveis o Parque Marechal Carmona, a Quinta da Carreira, o Bosque dos Gaios, o Jardim da Alapraia, o Pinhal da Costa da Guia, o Forte Santo António e o Parque Palmela. Já em Carcavelos, visite a Quinta da Alagoa. Em São Domingos de Rana, é tempo de explorar a Quinta de Rana e o Parque Urbano de Outeiro de Polima. E na Parede não perca os Jardins Bairro das Caixas e da Parede propriamente ditos.

Parque Palmela: arborismo de dia e de noite
Entre as árvores do Parque de Palmela, junto à marginal de Cascais, a Pedaços de Aventura (Tel. 912426118) dinamiza dois percursos de arborismo interligados por plataformas. O Percurso Azul, para adultos e crianças a partir de cinco anos (mínimo 1,10 m de altura), de dificuldade média/baixa com uma duração aproximada de 30 minutos (€6,50), e o Vermelho, a partir de 10 anos (mínimo 1,30 m de altura), de aproximadamente uma hora, em que os adultos podem fazer o que lhes aprouver (€10). O arborismo noturno é organizado mediante solicitação. Neste Parque, espaço amplo com grandes árvores, regado pela Ribeira dos Boqueiros, existe também um circuito de manutenção, que desafia a uma subida a colinas e a explorar caminhos, que passam por cima da ribeira local. O Parque Palmela tem a funcionar a Cafetaria Pedaços de Sabor que serve magníficas tostas na esplanada.
Rua do Parque Palmela, Cascais

Ioga no Parque Marechal Carmona
Tome nota: as aulas gratuitas de ioga acontecem todos os domingos de manhã, às 10h00 junto ao Clube Cascalitos, no Parque Marechal Carmona. Cenário ideal para a prática do yoga ao ar live, este parque oferece amplos relvados, canteiros de herbáceas e arbustos, rodeados por uma mata com árvores de grande porte e percursos com um toque de romantismo. Integra ainda um troço da Ribeira dos Mochos, lagos, um parque de merendas e um campo para jogos tradicionais. O espaço tem também um parque infantil, que está dividido em três áreas, adaptadas às faixas etárias das crianças. Todos os sábados recebe o Mercado Biológico de Cascais, onde pode encontrar produtos de agricultura biológica, certificados, entre frutas, verduras, compotas, doces, pães e bolos regionais.
Praceta Domingos D’Avillez, Av. da República, Cascais.

Borboletário

Conhecer o mundo mágico das borboletas
O edifício que integra o Borboletário foi concebido para criar a sensação de que se entra num casulo em fase de metamorfose. No interior, as borboletas voam livremente num jardim. Situado no Parque Urbano da Quinta de Rana é um espaço dedicado à criação de borboletas, onde é possível observar as diferentes fases do respetivo ciclo de vida: ovos, lagartas, crisálidas e borboletas. Aqui conhecem-se as espécies de borboletas da região de Cascais, rodeadas por espécies da flora local. De momento não é possível participar em visitas guiadas, mas a entrada é gratuita e pode conhecer o mundo mágico e misterioso das borboletas autonomamente. Basta deixar-se conduzir por uma borboleta de asas amarelas e vermelhas como a Anthocharis Cardamines ou azul profundo como a Polyommatus Icaris e perceber a importância da conservação da natureza e biodiversidade.
Rua Feliciano Moreira, 4. São Domingos de Rana

Caça ao Tesouro em Cascais
O desafio é encontrar o tesouro escondido pelos piratas. Começando na praia da Conceição, esta caça desenrola-se pela zona histórica vila de Cascais, com uma vista panorâmica única para a Baía, passando pela Marina de Cascais e pelo Parque Marechal Carmona. Os participantes percurso contam com a ajuda de GPS outdoor e vão ter de puxar pela imaginação, criatividade e fazer uso da melhor destreza de raciocínio. Ou trabalha em equipa ou nada feito. É uma proposta da Muitaventura (Tel. 967021248) que pode ser transformada em Peddy Paper e personalizada. Tem a duração de três horas e é feito com, no mínimo quatro participantes (desde €15).

Dunas da Cresmina

Dunas da Cresmina
Pilrito-das-praias, Borrelho grande de Coleira e Cartaxo são algumas das aves que podem ser observadas nas dunas do Guincho-Cresmina. Os visitantes partem à descoberta de um percurso pelo sistema dunar caminhando, com o apoio de painéis informativo, pelos três percursos em passadiços ligam a estrada da Areia à praia do Guincho, numa extensão total de cerca de 2,2 quilómetros. O ideal é munir-se de binóculos para uma observação mais intensa. A brisa do mar e o brilho da areia são aliados deste passeio. Aos quais se junta a flora como a Raiz Divina ou a Sabina da praia, para além de insetos e répteis que formam um ecossistema singular cuja sobrevivência depende do equilíbrio das dunas do Guincho que anualmente ganham cerca de 10 metros em área. O percurso também se pode fazer de bicicleta e segways, ainda que estas opções apenas estejam disponíveis quando o Núcleo de interpretação da Duna da Cresmina reabrir e recomeçarem as visitas acompanhadas por um guia para quem desejar aprofundar conhecimentos.
Rua da Areia, Cresmina. Tel. 214604230

Pedalar junto ao mar
Alugue uma bicicleta num dos postos das BiCas – Bicicletas de Cascais, localizados junto à estação da CP, junto da Casa da Guia ou Junto ao Posto de Informação de Turismo da Natureza, em frente à Casa das Histórias Paula Rego, e pedale pela ciclovia até às Dunas da Cresmina, no Guincho. Existem vários tipos de bicicletas incluindo com atrelado para bebés. Como sugestão de roteiro pode partir da Eco-cabana, posto de Informação de Turismo de Natureza de Cascais, um modelo de habitação com pegada ecológica reduzida Prémio Ideias Verdes Água de Luso – Expresso” e seguir até à enseada de Santa Marta. Atravessa a bela ponte de pedra, de onde se avista a Casa de Santa Maria e o Farol de Santa Marta, assim como o Museu dos Condes de Castro Guimarães. Já na ciclovia, o destino é a Boca do Inferno para admirar o mar, arrebatador, a bater nas cavidades e grutas do local. A partir da Guia e sempre com o mar como companhia faça os nove quilómetros até ao Guincho, com paragens para admirar a paisagem.