Turismo de Portugal investe 300 mil euros em startups estrangeiras

* Texto publicado originalmente no site TEK

São três as startups estrangeiras que foram selecionadas pelo Turismo de Portugal e a Portugal Ventures no âmbito do primeiro concurso da Organização Mundial do Turismo, para receber um investimento de 300 mil euros como incentivo ao desenvolvimento dos seus projetos em Portugal. As startups são a The FreeBird Club da Irlanda, a e-bot da Alemanha e a Pruvo de Israel vão instalar-se no Centro de Inovação do Turismo, na Covilhã, nos próximos 24 meses.

A proposta da startup irlandesa visa combater o isolamento, solidão e insegurança financeira, e trata-se de uma plataforma onde os seus utilizadores que viagem fiquem alojados junto de pessoas idosas (seniores). Pretende ainda colmatar a falta de opções de viagem para este público-alvo.

Já a startup alemã, a e-bot, utiliza inteligência artificial para analisar mensagens inbound e aumentar a eficácia e precisão nas sugestões de respostas automatizadas, para aquelas perguntas repetitivas e recorrentes.

Por fim, a startup israelita disponibiliza uma aplicação gratuita que alerta o consumidor final de ofertas mais vantajosas para produtos que reserva. Seja um hotel ou agência de viagens, a aplicação faz um tracking de uma reserva online já realizada e propõe alternativas mais em conta para os utilizadores.

No comunicado do Turismo de Portugal, é referido que o nosso país foi o único com o estatuto de Invest Partner da OMT neste concurso, tendo participado mais de 3.000 startups de 132 países. A Portugal Ventures irá suportar e acompanhar a concretização dos projetos, depois das startups estabelecerem a sua base operacional em solo nacional.

Back to top

Deixe uma resposta